sobre adulteração

A adulteração de um azeite tem sido uma prática persistente e um assunto bastante em voga. Os consumidores estão dispostos a pagar um preço maior para um azeite “Extra Virgem”embora a maioria não saiba fazer a distinção entre um azeite extra virgem e outras categorias de azeite e óleos. Assim, todos são obrigados  a acreditar na idoneidade da cadeia produtiva. No entanto, as investigações mostram que os azeites que compramos nem sempre são extra virgens, muitas vezes em sua composição são encontradas outras categorias de óleos, confundindo e lesando o consumidor. Esse tipo de fraude é cometida por grandes produtores e engarrafadores incapazes de resistir a lucros fáceis, confiando que uma falta de legislação e fiscalização os manterá impunes.

Apesar disso, existem passos simples que podemos tomar para ter certeza do que você está comprando. Procure o sabor frutado, amargo e pungente. Evite azeites gordurosos e amanteigados. Procure a data da colheita, lembrando que o azeite deve ser consumido no prazo de dois anos da data da colheita. Se essa informação não estiver no rótulo, escolha outra marca. E por fim, é caro produzir um bom azeite.

O Melhor Azeite do Mundo

Apesar da prática de adulteração, existem produtores em busca de excelência e qualidade. Várias competições em todo o mundo são realizadas para determinar os melhores azeites daquela safra. Quem seleciona são degustadores profissionais que avaliam diversas características e os separam por regiões, variedades e estilo. Os escolhidos são considerados os melhores azeites, até o próximo ano. Mas o melhor azeite será sempre aquele que agradar ao seu paladar e esse você poderá encontrar bem próximo da sua casa.

Legislação

Para dar suporte ao controle de qualidade do azeite de oliva, existem diversas legislações que buscam regulamentar esse mercado. São elas:

RDC 270 Anvisa

Instrução Normativa 1 MAPA

Codex Alimentarius Standard for Olive Oil and Pomace Olive Oil

COI Standard for Olive Oil and Pomace Olive OIl

Se você é importador de azeite e precisa se enquadrar na nova legislação segue clique aqui para encontrar os laboratórios credenciados pela Anvisa ou acesse:

http://www.anvisa.gov.br/reblas/bio/anali/index.htm#SP

* Referências Bibliográficas: