saúde e benefícios

A dieta mediterrânea

Reconhecida como uma das mais saudáveis dietas do mundo, a dieta mediterrânea não é uma criação de algum médico ou nutricionista, nem é uma moda passageira, é m estilo de vida alimentar originalmente seguido pelas pessoas que vivem na bacia do Mediterrâneo.

O termo dieta mediterrânea foi criado pelo médico americano Ancel Keys, com o livro “How to eat well and stay well, the mediterranean way" (Como alimentar-se bem e sentir-se bem, à maneira mediterrânea). Na década de 1950, Ancel estudou as dietas e os hábitos de sete países incluindo os EUA, Japão e Grécia.Ele descobriu que os indivíduos da Grécia tinham as menores taxas de doença cardíaca e vivia muito mais tempo,apesar de terem um consumo relativamente elevado de gordura. Esta informação surpreendente foi o suficiente para levar a dieta mediterrânea das pequenas aldeias da Grécia para as manchetes das cidades ao redor do mundo.

Desde então a Dieta Mediterrânea se tornou um padrão científico abrindo o caminho para nutricionistas, médicos e especialistas para identificar o que é bom para nós e que não é.Graças a um corpo crescente de evidências de que a dieta pode evitar desde doença cardíaca ao câncer, a dieta mediterrânea é o que define o padrão para uma vida longa e boa saúde.

Todos nós pensamos em azeite quando ouvimos sobre "dieta mediterrânea", mas na verdade a dieta não é só azeite de oliva. A dieta mediterrânea é caracterizada por uma alta ingestão de vegetais, frutas e carboidratos complexos. Como a principal fonte de gordura o azeite de oliva.Como resultado, temos uma dieta rica em fibras,fitoquímicos e antioxidantes. No entanto, não é uma dieta vegetariana. A ingestão de carne vermelha é algo para ser apreciado, uma vez por mês, mas a principal fonte de proteína é proveniente de feijão e peixe gordo local, como as sardinhas e as anchovas.


gráfico dieta mediterrânea

Sabedoria culinária que atravessou os séculos, estes hábitos alimentares tiveram origem na história e na tradição e se mantiveram ao longo dos anos devido às condições culturais e econômicas, uma vez que pobreza era difusa e a escassez de alimentos era grande. O que Ancel chamou de Dieta Mediterrânea na verdade era o modo de vida do povo daquela região.


Para colher os benefícios da dieta mediterrânea e da dieta tradicional grega basta saber usar os ingredientes certos nutricionais.Em outras palavras, não basta apenas adicionar azeite de oliva em todos os seus pratos é necessário também consumir uma grande variedade nutrientes e fonte de alimento.

Os benefícios para a saúde

Os Benefícios do azeite de oliva para a saúde são extensos e atributos positivos são descobertos a cada dia. Um cardiologista recomenda pelo menos duas colheres de sopa de azeite extra virgem por dia. Atualmente se crê que além de reforçar o sistema imunitário e de ajudar na imunidade o azeite também é eficaz contra as doenças tais como:

Doença cardíaca: o acido oleico presente no azeite de oliva ajuda a abaixar os níveis de colesterol no sangue que levam a doença cardíaca.

Envelhecimento: o azeite de oliva contém antioxidantes, vitamina E, carotenóides e compostos fenólicos que também ajudam a levar uma vida mais longa.

Câncer: estudos sugerem que o azeite tem um efeito protetor contra certos tumores malignos (mama, próstata, aparelho digestivo...). Alguns estudos tem documentado que o óleo de oliva reduz o risco de câncer de mama. Fazer uma dieta saudável com azeite de oliva como principal fonte de gordura pode diminuir consideravelmente a incidência de câncer.

Pressão arterial: Recentes estudos indicam que o consumo regular de azeite de oliva pode diminuir a pressão das artérias.

Diabetes: Tem sido demonstrado que uma dieta rica em azeite, pobre em gorduras saturadas, moderadamente rica em carboidrato e fibras a partir de frutas, hortaliças, leguminosas e grãos é a abordagem mais eficaz para os diabéticos. O azeite de oliva ajuda a reduzir as lipoproteínas de baixa densidade, melhorando o controle de açúcar no sangue aumentando a sensibilidade a insulina.

Obesidade: embora rico em calorias, o azeite de oliva tem demonstrado ajuda para reduzir os níveis de obesidade.

Artrite reumatóide: embora as razões não sejam totalmente claras, estudos recentes tem demonstrado que pessoas com dietas contendo altos níveis de azeite de oliva são menos propensos a desenvolver artrite reumatóide.

Osteoporose: um elevado consumo de azeite parece melhorar a mineralização óssea e calcificação. Ele ajuda na absorção de cálcio e desempenhando um papel importante no auxílio e na prevenção do aparecimento de osteoporose.

Azeite e beleza

Desde a antiguidade o azeite de oliva tem sido utilizado para hidratar e rejuvenecer a pela danificada.Utilizado sozinho ou em combinações com hidratante, o azeite pode ser usado para purificar a pele, eliminando impurezas ou facilitando a sua remoção, melhorando a sua elasticidade e evitando o ressecamento. Também pode ser usado nos cabelos nutrindo, amaciando, dando brilho e regenerando a fibra capilar além de ser perfeito para massagem, pois tonifica e amacia a pele.

Conforme nos envelhecemos a pele se deteriora perdendo a elasticidade o que logo faz aparecer as rugas. Outros fatores externos como os raios solares também podem acelerar os processo de envelhecimento, gerando os chamados "radicais livres". É claro que é possível reduzir os danos causados as celulas utilizando os diversos cremes e loções que aparecem no mercado. No entanto, o azeite é um inibidor natural e contem uma grande proporção de vitamina A, D e K, bem como a vitamina E que é uma da sprincipais fontes de proteína necessária para combater os radicais livres e bastante util para combater problemas na pele, como acne e psoríase.

O azeite também pode ser utilizado diariamente para:

Esfoliar a pele: o azeite misturado com sal grosso ajuda a remover a pele morta e enriquecer as camadas mais saudáveis abaixo da pele. Azeite e óleo, também pode ajudar a hidratar todo o corpo.

Unhas e cutículas: ao esfregar algumas gotas na cutícula e ao redor da unha, elas ficam hidratadas deixando a unha com um brilho natural.

Removedor de maquiagem: uma ou duas gotas de azeite de oliva extra virgem em um algodão é eficaz na remoção de maquiagem dos olhos sem irritar a pele. O azeite também pode ajudar a suavizar as rugas que se formam ao redor dos olhos.

* Referências Bibliográficas: